24º DOMINGO DO TEMPO COMUM « Paróquia de São Judas Tadeu
Evangelho do dia › 16/09/2018

24º DOMINGO DO TEMPO COMUM

PRIMEIRA LEITURA 
(IS 50,5-9A)

Leitura do Livro do Profeta Isaías:

5O Senhor abriu-me os ouvidos; não lhe resisti nem voltei atrás. 6Ofereci as costas para me baterem e as faces para me arrancarem a barba; não desviei o rosto de bofetões e cusparadas.

7Mas, o Senhor Deus é meu Auxiliador, por isso não me deixei abater o ânimo, conservei o rosto impassível como pedra, porque sei que não sairei humilhado. 8A meu lado está quem me justifica; alguém me fará objeções? Vejamos. Quem é meu adversário? Aproxime-se. 9aSim, o Senhor Deus é meu Auxiliador; quem é que me vai condenar?

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

SALMO 
( 114)

—Andarei na presença de Deus, junto a ele, na terra dos vivos.

— Andarei na presença de Deus, junto a ele, na terra dos vivos.

— Eu amo o Senhor, porque ouve/ o grito da minha oração./ Inclinou para mim seu ouvido,/ no dia em que eu o invoquei.

— Prendiam-me as cordas da morte,/ apertavam-me os laços do abismo;/ invadiam-me angústia e tristeza;/ eu então invoquei o Senhor:/ “Salvai, ó Senhor, minha vida!”

— O Senhor é justiça e bondade,/ nosso Deus é amor-compaixão./ É o Senhor quem defende os humildes;/ eu estava oprimido e salvou-me.

— Libertou minha vida da morte,/ enxugou de meus olhos o pranto/ e livrou os meus pés do tropeço./ Andarei na presença de Deus,/ junto a ele na terra dos vivos.

SEGUNDA LEITURA 
(TG 2,14-18)

Leitura da Carta de São Tiago:

14Meus irmãos: que adianta alguém dizer que tem fé, quando não a põe em prática? A fé seria então capaz de salvá-lo? 15Imaginai que um irmão ou uma irmã não têm o que vestir e que lhes falta a comida de cada dia; 16se então alguém de vós lhes disser: “Ide em paz, aquecei-vos”, e: “Comei à vontade”, sem lhes dar o necessário para o corpo, que adiantará isso?

17Assim também a fé: se não se traduz em obras, por si só está morta.

18Em compensação, alguém poderá dizer: “Tu tens a fé e eu tenho a prática!” Tu, mostra-me a tua fé sem as obras, que eu te mostrarei a minha fé pelas obras!

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

EVANGELHO 
(MC 8,27-35)

Resultado de imagem para MC 8,27-35Naquele tempo, 27Jesus partiu com seus discípulos para os povoados de Cesaréia de Filipe. No caminho perguntou aos discípulos: “Quem dizem os homens que eu sou?” 28Eles responderam: “Alguns dizem que tu és João Batista; outros que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas”. 29Então ele perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “Tu és o Messias”.

30Jesus proibiu-lhes severamente de falar a alguém a seu respeito. 31Em seguida, começou a ensiná-los, dizendo que o Filho do Homem devia sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei; devia ser morto, e ressuscitar depois de três dias. 32Ele dizia isso abertamente. Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo. 33Jesus voltou-se, olhou para os discípulos e repreendeu a Pedro, dizendo: “Vai para longe de mim, Satanás! Tu não pensas como Deus, e sim como os homens”.

34Então chamou a multidão com seus discípulos e disse: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. 35Pois, quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas, quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho, vai salvá-la”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

HOMILIA

“Qual Messias?

Quem dizeis que eu sou?

Jesus, nos dados evangélicos, parece trabalhar com o insucesso. Depois de um tempo percorrido de sua missão, tem diante de si um quadro desanimador. Pergunta: “Quem dizem os homens que eu sou?” Diversas respostas mostram esse desconhecimento (Mc 8,27-28). Jesus parte então para o pessoal: “‘E vós, quem dizeis que eu sou?’ Pedro Respondeu: ‘Tu és o Messias’”. A Palavra Messias (aramaico) que é Cristo (em grego) significa, na resposta de Pedro, o rei messiânico, o Descendente de Davi, nele se esperava o Dom Divino, o Reino de Deus, o Shalom de Deus. É bom podermos analisar que Cristo queremos. Ou que entendemos por Jesus Cristo. Quase tudo reduz no que vai servir para mim. Parece que temos uma fé cristã sem Cristo. Cristo não é o Santo de Deus, mas um santo a mais no meio de tantos outros. A atitude de Pedro nos mostra seu discernimento. Relegar Cristo a essa atitude utilitarista é fazer como Pedro fez ao querer impedir que Jesus fizesse seu caminho de levar até o fim sua missão. Quando temos essa atitude podemos ser tidos como Satanás, fazendo suas obras como vemos nas tentações pelas quais Jesus passou. Ali o Inimigo, o Tentador, o Acusador que quer que Jesus chegue à glória antecipando os prodígios messiânicos sem que complete sua missão na cruz. Isso é pensar como os homens e não como Deus. Ao repreender Pedro, Jesus olha para os discípulos. Pelos pequeninos e frágeis, Jesus não entrega sua missão.

Renuncia a si mesmo

           O sofrimento e a morte não são fim para Jesus. Sabe em quem confiou. A primeira leitura, descrevendo os sofrimentos do Servo de Deus, comenta que ele resiste porque “sabe que o Senhor é seu Auxiliador” (Is 50,7). O salmo descreve a situação do sofredor e a força que encontra em seus sofrimentos: “É o Senhor quem defende os humildes. Eu estava oprimido e salvou-me! (Sl 114). Onde encontrou Cristo sofredor seu conforto? “O Senhor Deus é meu Auxiliador; quem é que vai me condenar?”(Is 50,9ª). E ainda: “Eu amo o Senhor, porque ouviu o grito da minha oração” (Sl 114). A seguir Jesus mostra quem são seus discípulos: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me” (Mc 8,34). Essa é a consciência que deve ter o discípulo de sua missão, como Jesus dissera aos apóstolos: “O Filho do Homem vai sofrer muito e ser rejeitado, ser morto e ressuscitar” (Mc 8,31). Para viver essa situação dolorosa, é necessário renunciar a si mesmo, tomar a cruz e seguir” (Id,35). A renúncia não danifica a natureza humana. Mas liberta-a para algo superior ao que nos apegamos, que pode ser até a própria vida. “Quem perder sua vida por causa do Evangelho, isto é, Jesus, vai salvá-la” (Id). Aqui está o caminho espiritual de Jesus e nosso.

A fé com obras

           A vida entregue não significa perdê-la, mas colocá-la como obra da fé. Não basta só a fé para se salvar. E não basta uma vida espiritual intimista deixando de lado as obras da caridade, e desprezando o mandamento de Jesus que é o amor. Por isso diz: “Tome a sua cruz e siga-me” (id). Há uma oração da Igreja que diz: “Caminhar com alegria na mesma caridade que levou vosso Filho a entregar-se à morte no seu amor pelo mundo” (5º Dom ano B). Assim podemos responder quem é o discípulo de Jesus. Há necessidade de levarmos a Eucaristia para a vida. Tiago diz: “Mostra-me tua fé sem as obras, que eu te mostrarei a minha fé pelas obras” (Tg 2,18). A Igreja não pode ser um cemitério de almas sem vida.

Leituras: Isaías 50,1-9ª; Salmo 114; Tiago, 2,14-18; Marcos 8,27-35

Ficha nº 1788 – Homilia do 24º Domingo Comum 

 3A fé sem obras nega o mandamento de Jesus e a razão de sua morte e ressurreição.

 A chave da salvação

              Como todo discípulo é o mestre outra vez, Jesus afirma aos seus que, se quiserem ser discípulos Dele, devem passar pelo que Ele passou. Aqui está o nó da vida cristã: ser seguidor de Jesus como Ele foi, não é criar um Jesus que se molde a nós. Sentimos que a fé está enfraquecendo. Enfraquece a fé, ou o jeito que nós damos a ela?

           Jesus primeiro Se apresenta e depois apresenta que Ele é o modelo. Andar e viver como Ele andou e viveu. Tal como foi o mestre, deve ser o discípulo. Por isso diz: “Quem quiser ser meu discípulo renuncie a si mesmo”. Assim fez quando assumiu nossa humanidade. “Tome sua cruz e siga-me”. Só seguindo é que saberemos como se caminha.

           Faz a proposição do perde ganha: “Quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; Quem perder sua vida por causa de Mim e do Evangelho, vai salvá-la”. Perder significa dar valor maior a Jesus que aos nossos pequenos desejos. Quando o fazemos através de Jesus ganhamos nossa vida, pois Ele é Vida plena.

Print This Post

HORÁRIO DE MISSAS
Horário_Missas_03

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO VIVO OU GRAVAÇÃO Cadastre-se na nossa Newsletter
CALENDÁRIO PAROQUIAL
VEJA +
  • Nada agendado para hoje
AEC v1.0.4
A PARÓQUIA

Conheça a nossa história, as pessoas que estão conosco, o nosso testemunho de fé e as atividades do dia a dia. COMO CHEGAR, FALE CONOSCO, SECRETARIA PAROQUIAL

ENQUETE
Você acessa este site para ..?
Ver o resultado