Voz do Pastor › 06/11/2013

A Fé nos conduz à Missão

Apóstolo de Cristo

Queridos paroquianos,

Ainda cheios de alegria pela festa de nosso padroeiro, começamos o mês de novembro certos de que o espírito de comunhão, partilha e acolhimento que nos atingiu fez de nossa comunidade uma família mais forte. Além disso, toda a reflexão que fizemos ao longo da novena certamente nos levou a uma maior consciência de nossa fé, dando-nos a certeza de nosso papel no mundo, cada qual na missão que lhe foi confiada, em sua própria realidade, nas feições de sua vocação. Mas o fato é que, sabemos, “a fé nos conduz à missão”! A todos nós, sem exceção!

Neste mês de novembro, é preciso aprofundar ainda mais a reflexão, de forma a compreendermos que essa missão dependerá do quanto sabemos viver os ensinamentos de Cristo. Afinal, o missionário precisa ser coerente com aquilo que crê. Missão sem testemunho é vazia, é apenas palavra jogada ao vento! E então, o que fazer? Só há uma resposta possível: assumir antes de tudo o convite à santidade expresso pelo próprio Senhor. E uma tradução maravilhosa desse caminho é aquela palavra que ouviremos logo no início deste mês no Evangelho da Solenidade de Todos os Santos: o discurso das bem-aventuranças!

Sem dúvida, esse discurso a um só tempo desconcertante e desafiador é o caminho certo para nossa conversão e para a construção do Reino. Se vivermos os Seus ensinamentos, se buscarmos ser “bem-aventurados”, poderemos fazer do mundo algo muito melhor. Entenderemos que a nossa vida está centrada em Cristo, que Ele é o sentido de tudo, e não as tantas coisas efêmeras, passageiras, que nos rodeiam. E assim saberemos viver dentro da justiça e da paz, com esperança, porque não colocaremos a razão de nossa existência no poder, no sucesso, nas riquezas materiais, no status social, no cargo que ocupamos, mas teremos a certeza de que o valor maior de nossa vida está no próprio Deus.

Viver a pobreza, a fome de justiça, a mansidão, a misericórdia nos ensinará a ser homens e mulheres verdadeiramente felizes. Ser santo ou santa, missão maior de todos nós, será a resposta natural à fé que carregamos e terá como consequência o encontro com o Senhor na eternidade, quando então só nos restará aclamar Cristo, definitivamente, como nosso Rei, como faremos ao final deste mês, não por acaso fechando o chamado “Ano da Fé”. Haveria data melhor para isso?

Que saibamos continuar o nosso itinerário cristão com sempre mais coragem e mais santidade. E se parecer difícil, não se preocupem: bastará olhar para Cristo, pedir ajuda, buscar o alimento necessário nos sacramentos, aprofundar o conhecimento da fé…

Que Deus os abençoe.

Pe. Carmine.

Print This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


LITURGIA DIÁRIA

Evangelho: 33º Domingo do Tempo Comum

Santo: São Rafael de São José

HORÁRIO DE MISSAS
Horário_Missas_03

Clique aqui para assistir Ao Vivo Cadastre-se na nossa Newsletter
CALENDÁRIO PAROQUIAL
VEJA +
  • Nada agendado para hoje
AEC v1.0.4
A PARÓQUIA

Conheça a nossa história, as pessoas que estão conosco, o nosso testemunho de fé e as atividades do dia a dia. COMO CHEGAR, FALE CONOSCO, SECRETARIA PAROQUIAL

ENQUETE
Você acessa este site para ..?
Ver o resultado
Dog