No mundo que temos « Paróquia de São Judas Tadeu
Voz do Pastor › 12/01/2018

No mundo que temos

Começar um novo ano sempre nos faz repensar os rumos da vida. A sensação é de recomeço, e embora devêssemos fazer isso a cada dia, de fato temos a ideia de que esta é uma época especial neste sentido. Que seja! Que o impulso deste momento nos ensine a recomeçar. Começar e recomeçar! Perseverança cristã!

Pois bem, irmãos e irmãs, já que é tão forte esse sentimento em nós, vamos em frente com o espírito aberto para algo fundamental, que este ano vai nos ajudar a viver com ainda maior intensidade: a nossa missão! E falo particularmente a vocês, leigos e leigas, porque 2018 está sendo dedicado ao laicato! E precisamos assumir isso, porque é urgente que todos compreendamos o papel do leigo na Igreja! Sem o laicato nada faz sentido. E sem que todos assumam a sua missão, muito pouco se pode fazer. A Igreja só é Igreja em saída, como tanto fala o Papa, se cada um souber caminhar em suas realidades com a firmeza e a coerência que o Batismo suscita! Ser cristão pede isso!

Peçamos ao Senhor que todos tenham a coragem da ação, sem os “respeitos humanos” que tantas vezes intimidam no dia a dia. Peçamos a Ele que questionamentos não nos “segurem”, mas, ao contrário, nos mostrem o quanto há de trabalho por fazer, e o quanto somos, todos nós, responsáveis por isso! Peçamos ao Senhor que as fraquezas, as misérias, os comportamentos mesquinhos, a violência e os egoísmos não nos congelem, impedindo-nos de fazer aquilo que Ele nos pede. Porque é hora de luta. Luta nova, sempre nova, pelo Reino!

Todo início de ano me recordo de uma exortação de um santo da Igreja, que dizia isso: “Ano Novo, luta nova”. Que seja assim, em nossa vida pessoal, comunitária, em nossa ação, em nossas realidades! Uma necessidade a ser encarada agora, nesse mundo que aí está. Sem ficarmos reclamando, murmurando, diante dos absurdos que vemos. É fato, o mundo não está bom. Mas de nada adianta ficarmos falando isso e nada fazermos. Muito menos adianta análises críticas que buscam – e até encontram – culpados por tais ou quais situações. Adianta, isso sim, que assumamos a nossa parte na transformação do que está aí. Esse é o nosso terreno de ação! No mundo que está aí, na família que temos, nas realidades de que fazemos parte: aí é o lugar para agirmos, para transformarmos, para sermos fermento na massa, luz do mundo! É aí mesmo que precisamos ser cristãos e cristãs de fibra, coerentes. É aí mesmo que eu como padre e vocês como leigos e leigas – que chegam a tantos lugares que só vocês conseguem – vamos ter que agir neste ano de 2018 e em todos mais que virão. Porque 2018 deve nos impulsionar à ação, mas uma ação que é para agora e para sempre. Assumir a identidade cristã, como leigos e leigas, com sua dignidade própria, é para a vida toda. E assim, quando o Ano do Laicato acabar oficialmente, no dia de Cristo Rei, não será um ponto final, mas o momento de dizermos: aprendemos a caminhar e assumimos a missão! Vamos em frente até o dia que só o Senhor conhece. E assim estaremos vigilantes e preparados. Assim seja!

Pe. Carmine

Print This Post

HORÁRIO DE MISSAS
Horário_Missas_03

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO VIVO OU GRAVAÇÃO Cadastre-se na nossa Newsletter
CALENDÁRIO PAROQUIAL
VEJA +
  • Nada agendado para hoje
AEC v1.0.4
A PARÓQUIA

Conheça a nossa história, as pessoas que estão conosco, o nosso testemunho de fé e as atividades do dia a dia. COMO CHEGAR, FALE CONOSCO, SECRETARIA PAROQUIAL

ENQUETE
Você acessa este site para ..?
Ver o resultado