Voz do Pastor › 13/04/2014

Suspendendo a respiração

Queridos paroquianos,

Vamos percorrer nos próximos dias, juntos, DSC_0102. Tudo se volta para a semana que se inicia neste domingo, Domingo de Ramos da Paixão do Senhor; e, como que “suspendendo a respiração”, nos voltamos, atentos, para o caminho percorrido por Cristo há pouco mais de 2000 anos. E é isso mesmo, afinal, sabemos que estamos prestes a atualizar, passo por passo, a “explosão” de amor misericordioso de Deus! O fim é feliz, apesar das culpas do Homem, apesar das dores que infligimos em Deus… Seremos salvos e amados, filhos no Filho, filhos e filhas da Esperança, filhos e filhas da Ressurreição!

Que possamos viver em espírito de profunda reflexão esses dias. as lições são fortes, fundamentais e sempre muito atuais!

Que possamos nos converter e curar um pouco mais as nossas fraquezas ao juntarmos as nossas vozes às do povo de Jerusalém naquele dia e gritarmos também “Hosana ao Filho de Davi!”, ainda que conscientes de que aquela mesma multidão que o aclamara viria a condená-Lo poucos dias depois; e ainda que percebamos que nós também hoje o aclamamos tantas vezes para negá-Lo com nossos pecados pouco depois…

Que possamos agradecer a Deus pelo dom do sacerdócio ministerial à sua Igreja, a garantir o maravilhoso alimento da Eucaristia, Corpo e Sangue do Senhor que vive e continua a cuidar de nós!

Que possamos aprender com a traição do apóstolo e pedir perdão pelas traições que cometemos – trocamos Cristo por coisas tão banais! É o futebol, um churrasco, o passeio no shopping, uma praia…

Que possamos sentir com Maria a dor pela injustiça ao ver Seu Filho açoitado e pregado na Cruz. E então poderemos assumir com Ela um olhar sensível diante das tantas dores e cruzes de nossos irmãos…

Que possamos adorar a Santa Cruz e meditar a partir de cada palavra de Cristo lá, no trono de nossa salvação… Aprendendo com Ele a perdoar; sentindo-nos salvos com o “bom ladrão”; amados pelo dom de sua Mãe; identificando-nos com o sentimento de desamparo sentido em sua Carne; identificando-nos, ainda, com a sua sede; “espantando-nos” com a consumação do projeto salvífico de Deus; e, enfim, aprendendo a nos entregarmos nas mãos do Pai.

Só assim, irmãos e irmãs, depois de tudo isso, devidamente preparados ao longo da Quaresma e vivendo intensamente a Santa Semana, poderemos de verdade “explodir” em alegria, gritar o Aleluia e cantar o Glória: teremos renascido em Cristo Ressuscitado. De verdade! Teremos nEle a certeza de que a morte não tem vez, foi definitivamente vencida!

Pe. Carmine Pascale

Print This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


LITURGIA DIÁRIA

Evangelho: 29º Domingo do Tempo Comum

Santo: São Gaudêncio

HORÁRIO DE MISSAS
Horário_Missas_03

Clique aqui para assistir Ao Vivo Cadastre-se na nossa Newsletter
CALENDÁRIO PAROQUIAL
VEJA +
  • Nada agendado para hoje
AEC v1.0.4
A PARÓQUIA

Conheça a nossa história, as pessoas que estão conosco, o nosso testemunho de fé e as atividades do dia a dia. COMO CHEGAR, FALE CONOSCO, SECRETARIA PAROQUIAL

ENQUETE
No mês de São Judas Tadeu e tantos outros santos, você...
Ver o resultado
Dog