Notícias da paróquia › 15/11/2015

Projeto “Música na São Judas”

Conjunto Música Antiga da UFF_Natal negro

25 de novembro – 20h

Série Música na São Judas

Teatro do Centro Cultural e Pastoral São Judas Tadeu

CONJUNTO MÚSICA ANTIGA DA UFF

Recriar a sonoridade da Idade Média e do Renascimento, sempre buscando entreter o espectador com o fascínio e a magia presentes nesse repertório, é o que o Conjunto Música Antiga da UFF vem fazendo há trinta e três anos, resgatando e transmitindo não apenas a música, mas a própria visão de mundo daquela época.

Composto atualmente por Leandro Mendes, Lenora Pinto Mendes, Márcio Paes Selles, Mário Orlando e Virgínia van der Linden, o grupo continua pesquisando e descobrindo novas formas de levar ao conhecimento do público a música que encantou a Europa Ocidental durante quase seis séculos. Dessa forma, seus cinco integrantes trabalham com pesquisa bibliográfica e discográfica, apresentando-se com réplicas dos instrumentos utilizados naqueles períodos históricos.

Ao longo de sua carreira, o grupo gravou oito CDs temáticos e um LP que já somam mais de 15 mil cópias vendidas: Lope de Vega – Poesias cantadas, Cânticos de amor e louvor, Música no Tempo das Caravelas, A chantar – Trovadoras medievais, O Canto da Sibila, Medievo Nordeste, Carmina Burana e o mais recente Milagres de Santa Maria (em CD duplo), que será lançado no palco do Cine Arte UFF.

 

NATAL NEGRO

No período das descobertas marítimas e colonização das Américas, aos Jesuítas coube a missão de cristianizar as populações indígenas. Aqui se dedicaram a fundação de escolas e cidades. Fundaram aldeamentos indígenas tentando criar sociedades utópicas que possuíssem as qualidades das sociedades cristãs europeias, mas que fossem isentas de seus vícios e maldades. Os jesuítas aprendiam as línguas indígenas e ensinavam as línguas europeias aos índios, além da religião cristã. Sua ação didática fazia uso do teatro e da música como ferramentas de ensino e conversão ao cristianismo. Na América espanhola, paralelamente à ação jesuítica, a música se desenvolveu nas catedrais através de seus mestres de capela. O português Gaspar Fernandes (1566-1629), organista e compositor, atuou nas Catedrais de Santiago de Guatemala e Puebla de los Angeles, no México. Nesse país, compôs músicas inéditas para a novela natalina “Pastores de Belém”, de Lope de Vega, que conta a história de um grupo de pastores que em seu caminho para Belém cantam, dançam e vivem diversas aventuras. As músicas desse período deixam transparecer a síntese das culturas europeia, indígena e africana, trazida para a américa pelos negros escravizados. Podemos observar o resultado dessa mistura nos vilancicos índios e guineos, nos hinos religiosos em idiomas nahuatl ou quéchua. No Peru entre os anos 1782 e 1785, o Bispo de Trujillo, Baltasar Jaime Martinez Compaõn, empreendeu uma viagem pelo país que durou dois anos. Durante essa viagem de reconhecimento da terra, anotou diversas informações sobre as cidades e populações. Elaborou 1400 aquarelas com imagens de pássaros, animais e atividades dos indígenas. Esse documento recebeu o nome de Códice Martinez Compañon que, além dos desenhos nos deixou vinte melodias recolhidas e anotadas pelo bispo. O programa Um Natal Negro” traz um pouco dessa produção única, pouco divulgada ainda, resultado da mistura de culturas e etnias e demonstra como os modelos eruditos, de composições europeias, são reelaborados a partir da experiência multiétnica e multicultural, vividas nos impérios português e espanhol nas Américas.

 

PROGRAMA

Dadme Albricias mano Anton ………………………………………… Gaspar Fernandes séc. XVI

Tenga yo salud ………………………………………………………………… Gaspar Fernandes séc. XVI

Desnudito ……………………………………………………………………….. Gaspar Fernandes séc. XVI

Un relox a visto Andres …………………………………………………… Gaspar Fernandes séc. XVI

Oh larga esperança vana …………………………………………………. Anônimo séc. XVI

Dios itlazo ………………………………………………………………………… Hernando Franco séc. XVI

Hanacpachap cussicuinin ……………………………………………….. Anônimo séc. XVII

Tleycantimo choquiliya ………………………………………………….. Gaspar Fernandes séc. XVI

Xicochi xicochi …………………………………………………………………. Gaspar Fernandes séc. XVI

Turulu neglo …………………………………………………………………….. Anônimo séc. XVI

Cachua al nacimiento de Christo ……………………………………. Anônimo séc. XVIII

Cachua Serranita ………………………………………………………………. Anônimo séc, XVIII

 

Integrantes:

Leandro Mendes, Lenora Pinto Mendes, Mario Orlando, Márcio Paes Selles, Virgínia Van der Linden.

Convidada especial: Sônia Leal Wegenast.

 

Por PASTORAL DA CULTURA / PASCOM

Print This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


LITURGIA DIÁRIA

Evangelho: 3º Domingo do Advento

Santo: Santa Olímpia

HORÁRIO DE MISSAS
Horário_Missas_03

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO VIVO OU GRAVAÇÃO Cadastre-se na nossa Newsletter
CALENDÁRIO PAROQUIAL
VEJA +
  • Nada agendado para hoje
AEC v1.0.4
A PARÓQUIA

Conheça a nossa história, as pessoas que estão conosco, o nosso testemunho de fé e as atividades do dia a dia. COMO CHEGAR, FALE CONOSCO, SECRETARIA PAROQUIAL

ENQUETE
Mais um ano chegando ao fim. O que você espera para 2018?
Ver o resultado
>